Sabe quando algo é tão bonito aos teus olhos, mas não tem como explicar por que exatamente?
Ontem, cheguei em casa e estava dando “Adeus, Lenin” na TV. Já estava para além da metade, mas ainda assim parei pra ver – pela quarta vez, acho!
A verdade é que toda vez fico encantada com a cena da mãe do Alex saindo de casa pela primeira vez após o enfarte e, quando ela tenta atravessar a rua, passa um helicóptero com a estátua de Lenin, como se ele lhe estendesse a mão.

Anúncios