Bem-querer

Difícil tirar força para enfrentar as guerras quase perdidas, nénão? Difícil como achar que nem é algo tão duro de lidar e alguém te diz para botar a armadura, porque vai piorar. Difícil, porque não é dado o direito de tropeçar quando se está de mãos atadas a tantos outros. Difícil, porque a munição do inimigo, tão traiçoeiro, é cruel.

Debaixo das armas, vejo um bem-querer de refém. O mesmo que um dia rimou uma frase para que eu ganhasse um concurso na escola: “se a paz é teu bem-querer, ligue pra ela enquanto viver”. Lembra, lembra dessa frase que tu fez, vai. Ou será que ela ficou na metade que não funciona mais?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s