do sul ao norte

à parte o “intervalo” santiago, salto agora do sul patagônico ao norte atacamenho. para san pedro, pouco havia me organizado, como para o roteiro em torres del paine. sabia de uns dois ou três passeios que queria fazer e que tentaria alguma forma de fazer o salar de uyuni, na bolívia, mas retornando depois ao chile, de onde seria mais barato retornar ao brasil. mas nem passagem de volta eu também tinha comprado. algum sintoma de quem não quer voltar?

por um relato que encontrei no site do mochileiros, vi uma agência que fazia os passeios e mais uyuni. e assim fui negociando. quando as reservas já estavam meio caminho andado, resolvi ir atrás de mais relatos de viajantes sobre a agência. e comecei a me apavorar: desde motoristas bêbados a jipes ruins (a viagem ao salar é em jipes 4×4) até uns papos de que já morreu gente na travessia.

por fim, acabei cancelando uyuni e deixando para decidir a agência quando chegasse em san pedro. paguei mais caro, mas, pelo menos, todos os relatos no site trip advisor são mais tranquilizantes. o que eu não poderia era deixar de fazer o passeio, afinal, por causa das condições do tempo, não rolou fazer el tatio e seu geysers, o top top aqui de san pedro.

outro percalço era achar um hostel barato e bom. os viajantes falavam mal da maioria deles (mas depois também me dei conta que a galera quer luxo no deserto, hello!). de qualquer forma, consegui vaga em um bem cotado por aqui, o sonchek, pertinho do terminal de bus.

Hostel bom, barato e limpinho

 

o primeiro passeio foi ao valle del arcoiris, de que nunca tinha ouvido falar. foi a atividade que a agência achou para substituir el tatio, já que não devolvem o dinheiro. maomeno. legal mesmo foi o tour da tarde, ao valle de la luna e de la muerte, com direito a um pequeno espetáculo do pôr do sol. mas esse tava planejado desde o início.

Pôr do sol no valle de la muerte

já na segunda de manhã, saí bem cedo rumo às lagunas altiplânicas. sobe-se a uns 4 mil e poucos metros de altitude e rola até uma neve. uma paisagem bem bonita de se ver. o guia desse passeio, o mesmo dos valles na tarde anterior, começou a se “aprochegar” muito e fazer perguntas sobre viajar sozinha, namorado, idade, bla bla. quando me deixou no hostel na volta do passeio, disse que me buscaria de tarde para dar uma banda de bike. obviamente, não fiquei no hostel no tal horário. enfim, nesse lance de viajar sozinha é bom ser precavida duas vezes, não?

Laguna Miscanti

nessa terça, parto cedinho para o salar de uyuni, na bolívia, o maior  do planeta. são quatro dias visitando paisagens que, dizem, são de tirar o fôlego, como as lagunas verde e colorada e o próprio salar. desejem-se sorte. retorno a san pedro na sexta-feira, para mais 23 horas de bus rumo a santiago, onde passo mais uma noite antes do meu voo de volta a porto alegre.

Anúncios